Primeiro trailer do filme O Jogo do Exterminador (Ender’s Game)

Finalmente podemos ver imagens live action de uma das maiores sagas da literatura fantástica mundial, Ender’s Game. A adaptação para o cinema do livro O Jogo do Exterminador, do autor Orson Scott Card, teve seu primeiro trailer divulgado. O longa será dirigido por Gavin Hood (X-Men Origens: Wolverine) e trará Asa Butterfield (A Invenção de Hugo Cabret) no papel do garoto Ender Wiggin, protagonista da história. O filme ainda conta com a participação do ator Harrison Ford no papel do Coronel Graff.

Ender’s Game tem estreia prevista no Brasil para o dia 13 de dezembro.

O Jogo do Exterminador

exterm_capa200

No romance, Ender Wiggin, uma criança de seis anos de idade, é recrutado para a Escola de Combate Espacial. No futuro criado por Orson Scott Card, a humanidade está em guerra com alienígenas invasores, e muitos dos combates são travados em outros sistemas solares, distantes do nosso. Como não existe uma tecnologia de vôo mais rápido que a luz, nessa ficção científica, os muito jovens são recrutados porque eles estarão maduros quando estiveram em batalha ou quando retornarem à Terra. Usar crianças-soldados como personagens também foi um modo do autor afirmar que toda guerra é um processo de destruição da inocência.

O Jogo do Exterminador (Ender’s Game) é a história de Ender Wiggin, em quem os comandantes militares colocam todas as suas esperanças, e do que ele sofre para sobreviver ao processo de brutalização psicológica imposto às crianças na Escola de Combate. Para dramatizar esse processo e ilustrar as dificuldades da luta contra um inimigo alienígena, Orson Scott Card criou a idéia da “sala de combate”, onde as crianças ensaiam batalhas em gravidade-zero.

Hoje em dia, mesmo 21 anos depois da sua publicação original, este livro ainda é best-seller no mundo da ficção científica, e se encontra em andamento o projeto de transformá-lo em filme, atualmente na fase de pré-produção. Conforme o próprio autor informa na introdução, o livro é estudado nos mais diversos cursos, inclusive em cursos de filosofia, em classes especiais para crianças super-dotadas e em escolas militares e de negócios. Sua seqüência, Orador dos Mortos, também foi best-seller e recebeu os mesmos prêmios Hugo eNebula, um ano depois.

O romance de ficção científica O Jogo do Exterminador foi originalmente lançado nos Estados Unidos em 1985. Ele é uma expansão da noveleta O Jogo do Exterminador, que foi a grande responsável pelo fato de seu autor, Orson Scott Card, ter recebido o Prêmio John W. Campbell, Jr. de melhor escritor estreante, em 1978.

A versão romance recebeu os prêmios Hugo 1986 e Nebula 1985 – os dois principais prêmios da ficção científica em língua inglesa. O livro também está na lista de clássicos de John Clute, considerado um dos principais críticos de ficção científica. O Jogo do Exterminador foi publicado no Brasil em 1990, com esse mesmo título, pela Editora Aleph, quando recebeu o Prêmio Nova de Ficção Científica, conferido pela comunidade brasileira de FC.

O livro, assim como suas continuações, são publicados no Brasil pela editora Devir com tradução de Carlos Ângelo, o tradutor de Tropas Estelares (também um filme), de Robert A. Heinlein, e com uma introdução especial do próprio Orson Scott Card. Essa é a “versão definitiva” do autor, lançada nos Estados Unidos em 1991, contendo revisões e essa introdução.

Os Filhos da Mente, último livro da saga.

os-filhos-damente-capaApós muitos anos de espera pelos fãs, foi finalmente lançado no Brasil Os Filhos da Mente, romance que encerra a multipremiada “Saga de Ender”, iniciada com os sucessos internacionais O Jogo do Exterminador (mais de três milhões de exemplares vendidos no mundo) e Orador dos Mortos, dois romances ganhadores dos principais prêmios da ficção científica: o Hugo e o Nebula.

Os Filhos da Mente traz o planeta Lusitânia, colonizado por brasileiros, onde o herói da saga, Andrew “Ender” Wiggin, forjou uma situação em que humanos, pequeninos e a Rainha da Colmeia podem viver juntos.

Nesse planeta, as três espécies inteligentes, tão diferentes entre si, podem finalmente encontrar um terreno em comum. Mas Lusitânia também sustenta o descolada, vírus que mata todos os humanos infectados por ele, mas que os pequeninos necessitam para a sua reprodução. O Congresso das Vias Estelares teme seus efeitos como arma de destruição em massa, se o vírus se espalhar pelos Cem Mundos a partir de Lusitânia. Por isso, envia uma esquadra de naves equipadas com “o Doutorzinho”, uma arma de destruição planetária. A Esquadra está a caminho, e o segundo xenocídio (o genocídio de uma espécie alienígena) parece inevitável.

Jane, a inteligência artificial que é a aliada mais poderosa de Ender, também está na mira do Congresso, depois de ser descoberta pelas autoridades vivendo nas redes de computadores que unem os Cem Mundos. Apenas Jane pode salvar o planeta. Ela descobriu como transportar naves de Fora do Universo e instantaneamente retorná-las em um local diferente, superando o limite da velocidade da luz.

Enquanto isso, dois seres criados inadvertidamente por Ender — réplicas dos seus irmãos Peter e Valentine — correm contra o tempo para descobrir um meio de deter a Esquadra e salvar Jane.

Em Os Filhos da Mente, Orson Scott Card alia sua poderosa imaginação, perfeita técnica narrativa e domínio do enredo, com um raro conhecimento da condição humana. Uma ficção científica de ideias e de emoções, que prova que a especulação filosófica e científica pode ser tão instigante quanto a ação física.

Esta edição de Os Filhos da Mente conta com arte de capa de Vagner Vargas (http://www.vagnervargas.com.br), o mais experiente ilustrador brasileiro de ficção científica.

Para saber mais sobre os livros da série, acesse o site da editora Devir http://www.devir.com.br.

Publicitário, estrategista de conteúdo, organizador do Concurso Hydra de Literatura Fantástica Brasileira e coorganizador dos eventos Fantasticon e Sarau Fantástico.

Twitter LinkedIn Google+ 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...